31 de julho de 2007

 

Exposição multimídia sobre a vida de Apolonio de Carvalho

O revolucionário Apolonio de Carvalho foi uma figura ímpar no cenário da vida política brasileira e no exterior. Lutou ao lado dos republicanos na Guerra Civil Espanhola, lutou na resistência francesa e combateu a ditadura militar no Brasil. Assinou a ficha número 1 de filiação ao Partido dos Trabalhadores.

Sua trajetória política e vida familiar serão o foco de uma exposição multimídia nesta quarta-feira (1º de agosto) no Rio de Janeiro, às 19h, no Arquivo Nacional, Praça da República.

A abertura da exposição “Apolonio de Carvalho – A Trajetória de um Revolucionário”, que é realizada pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), terá a presença do ministro dos Direitos Humanos Paulo Vannuchi e da esposa de Apolonio, Renné de Carvalho, além de artistas, intelectuais e militantes da época da ditadura.

A exposição exibirá 52 painéis com fotografias – de arquivos públicos do Brasil, França e Espanha e acervos pessoais -, divididos com monitores de vídeo mostrando a trajetória de Apolonio, além de exibição do documentário “Vale à Pena Sonhar”, produzido por Stela Grisotti e Rudi Böhm, também curadores do evento. A mostra fotográfica encerra-se no dia 31 de agosto.

Nascido em Mato Grosso do Sul, Apolônio de Carvalho desde a década de 30 participou das principais lutas políticas do século passado no Brasil e no Exterior. Comunista, teve uma trajetória marcada pela luta pelas causas sociais, na consolidação de um projeto democrático e socialista para o país.

Serviu ao Exército no Brasil, foi voluntário nas Brigadas Internacionais da Guerra Civil Espanhola, combatendo o fascismo entre 1937 e 1939, e, na França, foi coronel da Resistência na luta contra o nazismo na 2ª Guerra Mundial. Aos 93 anos de idade, faleceu no dia 23 de setembro de 2005, vitima de pneumonia.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?